Geral

Só dois prefeitos foram à reeleição em Jaraguá do Sul

Foi a partir da eleição de Geraldo Werninghaus (PFL), em 1996, que a possibilidade de reeleição passou a existir.

05/11/2020

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

Só dois prefeitos foram à reeleição em Jaraguá do Sul

A emenda constitucional que permitiu a reeleição de prefeitos, governadores e presidente da República foi aprovada pela Câmara dos Deputados em 25 de fevereiro de 1997, após uma série de articulações iniciadas em 1995, no primeiro mandato do então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

A manobra, na baseada “toma lá, dá cá”, o levaria a um segundo mandato na eleição de 1998. Em Jaraguá do Sul se tem por hábito dizer que o eleitor nunca reelegeu um prefeito. É verdade, mas desde então apenas dois tentaram um segundo mandato consecutivo: Moacir Bertoldi (PL) e Cecilia Konell (DEM).

Leia mais:

Foi a partir da eleição de Geraldo Werninghaus (PFL), em 1996, que a possibilidade de reeleição passou a existir. O antecessor, Durval Vasel (PTB), eleito em 1992 para um segundo mandato não consecutivo, ainda estava impedido, quatro anos depois, pela legislação eleitoral vigente para tentar a reeleição.

Werninghaus morreu em acidente na BR-280 e o vice Irineu Pasold (PSDB) assumiu os dois anos restantes do mandato como prefeito titular. Elegeu-se em 2000, mas não pôde disputar um novo mandato em 2004 por força da lei. Os dois anos anteriores foram considerados como um mandato tampão.

Naquele ano (2004) venceu a disputa o médico pediatra Moacir Bertoldi (PL), que foi derrotado por Cecília Konnel (DEM) em 2008 quando tentou a reeleição.

Quatro anos depois, Cecília tentou um segundo mandato consecutivo, mas perdeu nas urnas para Dieter Janssen (PP). Em 2016, coligado com o MDB de Antídio Lunelli, o PP não lançou candidato a prefeito.

Assim, 22 anos depois de implantado no país o instituto da reeleição, Lunelli é o terceiro prefeito de Jaraguá do Sul a tentar um segundo mandato consecutivo.

Entre nomeados, eleitos e interinos, são 57 prefeitos em Jaraguá do Sul

Desde a reinstalação da Justiça Eleitoral no País em 1945, feita por meio do Decreto-Lei n.º 7.586, o Brasil já realizou 26 eleições diretas para os cargos de vereador e prefeito, a primeira delas no dia 19 de janeiro de 1947. Porém, ainda se passariam alguns anos para que os prefeitos fossem todos eleitos pelo voto direto em todo o país.

Em 14 de abril daquele ano, por exemplo, o alfaiate Joaquim Piazera foi nomeado prefeito de Jaraguá do Sul pelo então governador Aderbal Ramos da Silva. Ficou no cargo até dezembro do mesmo ano. Desde 1895 até hoje, entre nomeados, eleitos e interinos, incluindo presidentes da Câmara de Vereadores, Jaraguá do Sul já soma 57 prefeitos.

A eleição municipal de São Paulo (Capital), em 1953, foi a primeira eleição direta para prefeito e vice-prefeito do período pós-Revolução de 1930 e do Estado Novo no governo do presidente Getúlio Vargas. Mas os primeiros vereadores foram eleitos somente em 1955.

Os eleitos em 1930, Jânio da Silva Quadros e Porfírio da Paz, não completariam o mandato, pois foram eleitos governador e vice do Estado em 1954.

Com isso houve uma nova eleição em 1955, para definir aqueles que completariam o mandato.

O Código Eleitoral de 1932 criou a Justiça Eleitoral no Brasil, que passou a se encarregar de todas as atividades pertinentes ao assunto, tais como alistamento, organização de mesas de votação, apuração de votos, reconhecimento e proclamação dos candidatos eleitos. A Justiça Eleitoral também ficou responsável por regular as eleições federais, estaduais e municipais do País.

Notícias relacionadas

x