Variedades

Como cultivar mãe-de-milhares: uma suculenta fácil de cuidar e cheia de brotos

A espécie precisa de pouquíssimos cuidados e é conhecida por dar bulbos nas pontas das folhas

05/02/2024

Por

Estudante da 5ª fase de Design, curiosa por natureza e apaixonada pelo que faz.

Chamada popularmente de aranto ou mãe-de-milhares, a Kalanchoe daigremontiana é uma planta suculenta, que ganhou este apelido por ter uma característica muito particular. Da ponta de suas folhas, brotam inúmeros bulbos que rapidamente transformam-se em novas mudas.

Como cultivar mãe-de-milhares: uma suculenta fácil de cuidar e cheia de brotos

 

“A maneira mais recomendada de aproveitar as mudinhas que saem na extremidade das folhas é soltá-las com as mãos e deixá-las sobre a terra rica em matéria orgânica e com uma ótima drenagem. Depois de algum dias, elas vão soltar raízes”, esclarece o paisagista Edu Bianco.

 

A facilidade natural em se multiplicar é um dos motivos pelos quais ela é indicada para quem é iniciante na jardinagem já que é possível formar um belo canteiro sem grandes esforços. “A mãe-de-milhares precisa de pouquíssimos cuidados.

 

É uma planta que se desenvolve e se multiplica sozinha. Para ela ficar bem cheia, o truque é regar bem pouco e quase não adubar”, explica a paisagista e youtuber Nô Figueiredo.

Como esta espécie é uma suculenta com muitas folhas vistosas, Nô explica que a adubação pode provocar um crescimento veloz em altura (ela consegue atingir até 80 cm).

 

Isso faria a espécie perder o formato original e ganhar um aspecto estiolado – que é uma quando uma planta se desenvolve ou se alonga de maneira desordenada em busca da luz.

Kalanchoe daigremontiana or  devil's backbone green succulent plant (Foto: Getty Images/iStockphoto)

 

Portanto, se você quiser desenvolver a mãe-de-milhares em casa, basta fornecer as mesmas condições das outras plantas suculentas. Garanta que ela fique acomodada em um espaço ensolarado, com exposição ao sol direto por algumas horas.

 

Como o substrato precisa estar soltinho e drenável, dê preferência as misturas com areia de construção que vão ajudar a água a escoar pelo vaso ou jardineira.

Lembre-se de que este tipo de planta jamais deve ficar com as raízes encharcadas porque elas correm o risco de apodrecer.

 

A rega das suculentas deve ser sempre controlada e escassa. Opte por aguar as plantas uma vez a cada 15 dias em tempos mais quentes. No inverno, você pode até regá-la uma única vez ao mês.

 

 

Fote: casavogue

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVonline

Notícias relacionadas

x