Colunas

Coluna: Camarão na moranga com requeijão e creme de queijo minas

O surgimento desse prato de deu pelo ano de 1945, lá na Ilha de Anchieta em Ubatuba. Ilha essa que, na década de 30, abrigou um presídio político.

27/11/2021

Por

Coluna: Camarão na moranga com requeijão e creme de queijo minas

Ilustrativa

É tão brasileiro que pode até figurar em uma mesa de Natal Tropical.

Não importa a feitura, todo mundo ama de paixão que, em Bertioga tem uma festa só prá esse prato delicioso.
O surgimento desse prato de deu pelo ano de 1945, lá na Ilha de Anchieta em Ubatuba.
Ilha essa que, na década de 30, abrigou um presídio político.
Lá por 45, nesse presídio, recebeu um grupo de presos políticos japoneses que viraram a plantar abóbora para comer as sementes como vermífugo. De tanto comer peixe cru e pela falta de higiene, todo mundo lá andava bem bichado, principalmente esquistossomose – a bela barriga d’água. Fez sucesso a ponto de, o continente, adquirir abóboras para tratar suas moléstias.
Numa dessas travessias uma abóbora caiu e, rapidamente, afundou.
Aparecendo, semanas depois, uns 5 quilômetros adiante e sendo encontrada por uma senhora que tinha um restaurante beira mar.
Essa senhora – bem porca por sinal – não pensou duas vezes e colocou a abóbora a cozinhar. Qual não foi a surpresa , ao cortar, encontrar mais de 2 quilos de camarão  sete barbas em seu interior. Os tais tinham entrado pelo buraco do talo.
Vendo isso, a cozinheira, criou o prato tirando as sementes e juntando laticínios, coentros e outras ervas.
Enquanto isso , um quebra pau homérico culminou no fechamento do presídio.
O tempo aprimorou está receita caiçara que hoje , figura, nas mais elegantes mesas.

Ingredientes:

Moranga

1 abóbora moranga

125 de requeijão cremoso

220 gramas de creme de queijo minas frescal

500 gramas de camarão médio limpo

2 colheres de sopa de azeite de oliva

Sal e pimenta-do-reino a gosto

 

Caldo

Cascas e cabeça dos camarões (quando comprar na peixaria peça para o atendente)

1 colher de sopa de azeite de oliva

750 ml de água

2 talos de salsinha

1 cebola

1 tomate

2 grãos de pimenta-do-reino

Recheio

6 tomates médios em cubos

1 colher de sopa de azeite de oliva

1 colher de sopa de manteiga sem sal

Meia cebola picada

1 dente de alho picado

2 colheres de sopa de extrato de tomate

2 colheres de sopa de salsinha picada

sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo

Moranga – Com uma faca afiada, faça um corte na parte superior da moranga, formando uma tampa. Retire a tampa, retire as sementes e reserve a tampa. Espalhe o Requeijão Cremoso  na parte de baixo da moranga e o Creme de Queijo Minas Frescal  nas laterais. Tempere o camarão com sal e pimenta e reserve.

Caldo – Leve uma panela média ao fogo alto. Quando aquecer coloque o azeite, as cascas e as cabeças dos camarões, mexa bem e deixe cozinhar por cerca de 2 minutos. Adicione a água, os talos de salsinha, a cebola, o tomate e os grãos de pimenta-do-reino. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 20 minutos, sem deixar o caldo ferver. Desligue o fogo. Com uma peneira coe o caldo e reserve.

Recheio – Em uma frigideira em fogo alto coloque o azeite, a manteiga sem sal , doure os camarões e reserve. Em uma panela média, coloque o azeite e leve ao fogo baixo. Quando aquecer, refogue a cebola e o alho picado, mexa bem e deixe por mais 1 minuto. Junte o tomate picado, o caldo de camarão e todos os ingredientes restantes. Deixe cozinhar por cerca de 15 minutos. Acrescente os camarões fritos, misture bem e deixe cozinhar por mais 2 minutos. Retire do fogo.

Finalização – Preaqueça o forno a 200ºC. Coloque o recheio na moranga. Coloque uma colher de creme de queijo minas frescal sobre o recheio, feche levemente com a tampa. Forre com papel-alumínio todo o fundo e a lateral da moranga. Coloque a moranga numa assadeira em banho maria por 90 minutos aproximadamente. Retire do forno, despreze o papel-alumínio e coloque a moranga num prato.

 Bom apetite!

Notícias relacionadas

x