Estadual

Eleitorado de SC apto a votar em outubro ultrapassa 5,4 mi

A maioria do eleitorado em Santa Catarina é feminino. São 2.849.469 mulheres, o que equivale a 51,91%

19/07/2022

Por

Eleitorado de SC apto a votar em outubro ultrapassa 5,4 mi

Reprodução

Um total de 5.489.658 eleitores catarinenses estarão aptos a votar para elegerem deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente da República no dia 2 de outubro.  Em 2020, nas Eleições Municipais, o eleitorado era de 5.205.928. Em dois anos, houve um acréscimo de 283.730 novos eleitores (+5,45%), até mesmo por conta da reincorporação de 102.959 mil pessoas que tiveram seus títulos cancelados por não realizarem o cadastramento biométrico nos anos de 2018 e 2019.

Vale destacar também a inscrição do jovem eleitor (de 16 e 17 anos), que aumentou de forma significativa, saindo do patamar de pouco mais de 15 mil para aproximadamente 56 mil jovens que, embora não de forma obrigatória, podem exercer a cidadania plena para elegerem seus representantes nestas eleições.

Joinville é a cidade com o maior eleitorado, com 428.730 pessoas aptas a votar, seguida por Florianópolis, com 399.606; Blumenau, com 261.742; São José, com 186.561; Itajaí, com 163.901 e Chapecó, com 159.323.  Na outra ponta, os municípios com os menores números de eleitores são: Santiago do Sul (1.442), Lajeado Grande (1.472), Jardinópolis (1.606), Presidente Castello Branco (1.627) e São Miguel da Boa Vista (1.716).

(Foto: Reprodução)

Mulheres

A maioria do eleitorado em Santa Catarina é feminino. São 2.849.469 mulheres, o que equivale a 51,91%, contra 2.640.188 eleitores do sexo masculino (48,09%). Além disso, 52,54% dos eleitores do Estado se disseram solteiros e outros 38,41% casados.

Os eleitores na faixa de 45 a 59 anos são a maioria em SC, com 25,23%, seguido de perto pela faixa de 35 a 44 anos, com 20,73%. O eleitorado com voto facultativo, menores de 18 anos e maiores de 70 anos, é de 523.761 (9,54%). Desse total, 55.710 estão entre 16 e 17 anos.

A maior parte do eleitorado catarinense informou ter o ensino médio completo, sendo 26,08%, e outros 23,26% disseram ter o ensino fundamental incompleto.

Brasil possui 156,4 milhões de eleitores para o pleito de outubro

No dia 2 de outubro, primeiro turno das Eleições 2022, 156.454.011 eleitores poderão comparecer às urnas para escolher os novos representantes políticos. Neste ano, estão em disputa os cargos de presidente da República, governador, senador e deputado federal, deputado estadual ou distrital.

O eleitorado brasileiro está distribuído em 5.570 cidades – com a inclusão de Brasília e Fernando de Noronha – além de 181 cidades no exterior. A votação vai ocorrer em 496.512 mil seções eleitorais distribuídas em 2.637 mil zonas eleitorais.

Segundo as estatísticas da Justiça Eleitoral, houve um aumento de 6,21% do eleitorado desde as últimas eleições gerais do país, em 2018. Naquele pleito, o número de eleitores habilitados a votar era de 147.306.275 milhões. Para 2022, amparados pela Resolução TSE n° 23.696/2022, 4.159.079 milhões de eleitores tiveram o cancelamento do título revertido para as eleições deste ano diante do contexto da pandemia de Covid-19.

Nos últimos quatro anos, o eleitorado no exterior também cresceu. Saltou de 500.727 mil em 2018 para 697.078 mil em 2022, o que representa um aumento de 39,21%. Esses 697 mil brasileiros correspondem a 0,45% do eleitorado total apto a votar neste ano.

Ensino médio

Em relação ao grau de instrução, os dados do Cadastro Eleitoral mostram uma mudança importante em relação a 2018: a maior parcela do eleitorado se concentra entre aqueles que declararam possuir o ensino médio completo. São 41.161.552 milhões, o equivalente a 26,31% do total. Nas eleições anteriores, em 2018 e 2014, a principal faixa do eleitorado era aquela composta por pessoas com o ensino fundamental incompleto.

Neste ano, os brasileiros que disseram contar apenas com o ensino fundamental incompleto alcançaram a marca de 35.930.401 milhões, correspondente a 22,97% de todo o eleitorado. Na sequência, 26.049.309 milhões de eleitores afirmaram ter o ensino médio incompleto (16,65%) e outros 17.127.128 milhões declararam ter o ensino superior completo (10,95%).

Mulheres são 52,6 por cento do eleitorado brasileiro

O Cadastro Eleitoral de 2022 mostra que, mais uma vez, a maior parte do eleitorado brasileiro é composta por mulheres. Ao todo, são 82.373.164 milhões de eleitoras, o que equivale a 52,65% do total. Já os homens são 74.044.065 milhões, sendo 47,33%. Há ainda outros 36.782 mil votantes sem informação, num total de 0,02%.

Pela terceira eleição consecutiva, a Justiça Eleitoral garante que pessoas transgêneros, transexuais e travestis tenham o nome social – aquele pelo qual o eleitor prefere ser designado – impresso no título de eleitor e no caderno de votação.

(Foto: Reprodução)

Neste ano, 37.646 eleitores farão uso do nome social, um total de 0,02% do eleitorado apto. Em 2018 esse número foi de 7.945 pessoas, um aumento total de 29.701 mil pessoas que optaram pelo nome social ao se registrarem ou atualizarem os dados na Justiça Eleitoral.

Na divisão por gênero, são 20.129 mil eleitoras e 17.517 mil eleitores que utilizarão o nome social nas Eleições 2022.

Para mais de 14 milhões o voto será facultativo em outubro

Entre os municípios brasileiros, São Paulo também detém o maior número de eleitores, com 9.314.259 milhões de pessoas. Em seguida aparecem Rio de Janeiro (5.002.621 milhões), Brasília (2.203.045 milhões), Belo Horizonte (2.006.854 milhões) e Salvador (1.983.198 milhões).

Os menores colégios eleitorais, em contrapartida, estão nos municípios de Borá (SP) (1.040 mil), Araguainha (MT) (1.042 mil), Serra da Saudade (MG) (1.107 mil), Engenho Velho/RS (1.213 mil) e Anhanguera/GO (1.234 mil).

No Brasil, o voto é facultativo para os jovens de 16 e 17 anos, para as pessoas acima dos 70 anos e para os analfabetos. Nas eleições deste ano, 2.116.781 milhões de jovens anos poderão votar. Por outro lado, o eleitorado acima de 70 anos também cresceu. O salto foi de 23,82%, indo de 12.028.608 milhões em 2018 para 14.893.281 milhões de idosos em 2022. Esse número representa 9,52% de todo o eleitorado apto a votar no dia 2 de outubro.

Eleitorado com deficiência chega a 0,81% do total

Para as Eleições 2022, 1.271.381 de eleitores declararam ter algum tipo de deficiência ou mobilidade reduzida, um crescimento de 331.466 mil pessoas em relação a 2018, quando 939.915 mil pessoas afirmaram estar nessas condições, um aumento de 35,27%.

Na divisão por gênero, são 642.441 mil mulheres e 628.827 mil homens que disseram precisar de atendimento ou condições especiais para votar, além de outras 113 pessoas sem informação de gênero. Esses eleitores, que correspondem a 0,81% do total apto a votar em outubro, podem, inclusive, exercer o voto em seções adaptadas pela Justiça Eleitoral para atendimento das necessidades apresentadas.

Eleitorado regional supera 192 mil pessoas que poderão votar

O eleitorado nos sete municípios do Vale do Itapocu, que integram também a Região Metropolitana expandiram o eleitorado desde 2018, últimas eleições gerais. Jaraguá do Sul, o município sede, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na divulgação do total de eleitores aptos a votar no dia 2 de outubro possui 122.232 eleitores, ou 12.869 a mais do que a quatro anos.

Barra Velha tem 26.993 eleitores, Corupá 11.468, Guaramirim 32.165, Massaranduba 13.038, Schroeder 13.827 e São João do Itaperiú 3.745. Considerando os municípios mais próximos, em 2018 Jaraguá do Sul possui 109.363, Corupá 10.891, Guaramirim 29.933, Massaranduba 12.515 e Schroeder 13.418.

Para as eleições de outubro, a região terá 192.920 eleitores contra os 176.120 (em 2018), diferença de 16.800 eleitores. Desse acréscimo de eleitores, 12.869 são de Jaraguá do Sul, ou seja, mais do que o eleitorado atual de Corupá, de novos votantes em quatro anos.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x