A alimentação como arma no combate as comorbidades

Oiammm, olha o Chef aqui! Como vocês estão? Espero que bem...

Dia de Publicação nova aqui, e vocês já sabem, vamos falar de Gastronomia, qualidade de vida e bem estar.

Hoje quero abordar um assunto bem importante, nossa alimentação. Como todos devem saber (ou pelo menos deveriam ter consciência de tal), somos aquilo que comemos, e todo e qualquer alimento interfere diretamente nas ações metabólicas, psíquicas e emocionais do nosso dia-dia, e principalmente na forma da qual nos concebemos como seres vivos. A alimentação, atrelada a forma e horário do qual nos alimentamos, estão diretamente ligadas a qualidade de vida, do mesmo modo que lidamos com as ações inerentes à nossa rotina diária.

Comer bem, de forma saudável, equilibrada e nos horários corretos, não devem ser encarados apenas como cuidados a parte estética, de fato, isso fica em último lugar quando nos referimos a benefícios dos quais uma alimentação saudável pode trazer para nós. Alimentar-se corretamente traz uma série de benefícios, principalmente para a mente, que tem papel fundamental no controle emocional e da forma como encaramos decepções, desafios, e momentos difíceis do nosso dia-dia.

Segundo um estudo publicado pelo New York Times em 2016, pelo biólogo e anatomista Michael Gershon, do Centro Médico Columbia-Presbiteriano em Nova York, o nosso aparelho digestivo está ligado a uma vasta rede de neurônios distribuídos desde o esôfago até as últimas partes do intestino, como se em nosso estômago funcionasse como um “segundo cérebro”. Agora imagine, você se sentar e devorar aquela lasanha gordurosa, cheio de queijo, e produtos industrializados, ou tomar aquele refrigerante e devorar um pacote de bolacha recheada e depois ir encarar uma rotina pesada de estudos ou um dia de trabalho exaustivo, bem agora podemos começar a entender porque nos sentimos mal, pesados, e exaustos depois de encarar aquela comilança desenfreada.

A alimentação tem um impacto profundo nossa saúde e bem estar, podendo causar ou evitar uma serie de comorbidades, assim como fortalecer ou enfraquecer nosso sistema imunológico. Em tempos de pandemia, como todos já devem estar cientes, precisamos estar sempre com a imunidade em alta, com mente e corpo sãs, para que, caso sejamos acometidos por qualquer indisposição, nosso corpo reaja e combata com firmeza as possíveis enfermidades que possam vir acometer nossos corpos.

Agora que o Chef já deu a dica, vamos falar da parte prática e ir direto ao assunto. Como mudar minha alimentação? Como me alimentar de forma saudável? Bem, nisso eu posso ajudar. Vamos lá...

Uma alimentação saudável, não é o mesmo que uma alimentação cheia de restrições ou sem sabor, bem pelo contrário. Em suma, uma alimentação saudável é aquela que garante, principalmente, que nosso corpo receba todos os nutrientes de que ele precisa. Para ser uma alimentação realmente saudável, é preciso pensar em variedade, equilíbrio, quantidade e na segurança dos alimentos que estão sendo ingeridos.

Para entender melhor, podemos definir que alimentação saudável é o mesmo que dieta equilibrada ou balanceada e pode ser resumida por três princípios: variedade, moderação e equilíbrio.

  • Variedade: Procure comer alimentos de diferentes tipos que pertençam aos diversos grupos de alimentos da pirâmide alimentar; a qualidade dos alimentos tem que ser observada.
  • Moderação: Não encha a barriga como se não houvesse amanhã, já citamos acima o estudo de Michael Gershon, em nosso estômago existe uma infinidade de neurônios e estes inferem e muito nas percepções do nosso dia-dia, afetando o emocional, a concentração e o equilíbrio mental.
  • Equilíbrio: A qualidade e quantidade são fatores importantes a serem levados em conta. Procure consumir alimentos variados, respeitando sempre as quantidades das porções recomendadas para cada grupo de alimentos. A dica máxima é, “coma de tudo um pouco”.

Fuja dos Ultra processados: Procure escolher sempre alimentos não industrializados, evitando os tais “Congelados”. Alimentos industrializados possuem uma série de conservantes, açúcares e gorduras assim como uma alta quantidade de sal, realçadores de sabor e texturizastes que são extremamente prejudiciais à saúde, podendo levar a obesidade, hipertensão, fadiga excessiva e até mesmo depressão.

Agora que vocês já entenderam os benefícios que uma alimentação saudável pode trazer a nosso bem estar e qualidade de vida, sei que vocês irão correndo para o mercado, comprar aquelas hortaliças, verduras e frutas fresquinhas, para preparar aquela refeição colorida, cheio de vida, frescor e saúde. Porém, chegando em casa, precisamos nos ater a uma questão muito importante no que diz respeito ao armazenamento desses alimentos. Em tempos de pandemia, onde um vírus invisível está a nossa espreita esperando nosso mínimo vacilo, todo e qualquer cuidado é pouco. Por isso ao chegar da rua, devemos antes de armazenar nossos alimentos na geladeira ou nos lugares de costume, higienizar e sanitizar esses alimentos. Pensando nisso, o Chef aqui fez um vídeo, do qual vocês podem conferir nas nossas redes sociais, de como higienizar, hortifrutigranjeiros, bem como a forma correta de armazenar os mesmos.

Desejo a todos um ótimo final de semana, cheio de paz, luz e que possamos todos nos cuidar e cuidar daqueles que amamos.

Bebam muita água, lavem as mãos, aproveitem a dica do Chef, higienizem bem seus alimentos antes de armazena-los e principalmente antes de consumi-los. Juntos, aplicando as orientações corretas, podemos vencer mais esta batalha.

Beijos do Chef