Geral

Acidentes no trânsito matam mais que crimes violentos em SC

Já a faixa etária mais atingida foi a que compreende 45 a 64 anos, correspondendo a 28% dos casos (442).

22/05/2020

Por

Acidentes no trânsito matam mais que crimes violentos em SC

Muito embora o isolamento social por conta da pandemia do Covid-19, este mês marca o momento de reflexão para a conscientização à redução de acidentes de trânsito, por meio do movimento Maio Amarelo.

Neste cenário, pelo segundo ano consecutivo, um levantamento da Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, aponta números alarmantes: em dez Estados brasileiros, o trânsito mata mais do que os crimes de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte.

Um comparativo entre as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT e os dados da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, mostra que, em 2019, dez Estados somaram 23.757 pagamentos do Seguro DPVAT por acidentes fatais no trânsito.

 

Leia mais: 

No mesmo período, os óbitos relacionados aos homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte totalizaram 16.666 mortes.

Dentre estes dez Estados, Santa Catarina ocupa a sétima posição no país com 1.565 sinistros pagos por acidentes fatais no trânsito contra 737 óbitos por crimes violentos.

Do total de indenizações pagas por morte pelo Seguro DPVAT no Estado, cerca de 45% (700), resultou de acidentes envolvendo automóveis. Já a faixa etária mais atingida foi a que compreende 45 a 64 anos, correspondendo a 28% dos casos (442).

Para o diretor de Operações e TI da Seguradora Líder, Iran Porto, mesmo neste momento de pandemia e com menos veículos circulando nas ruas, acidentes e mortes no trânsito continuam acontecendo. “Devemos aproveitar a representatividade do movimento Maio Amarelo, para reforçar a importância do constante investimento.

 

Notícias relacionadas

x