Geral

Antídio Lunelli segue firme na pretensão da candidatura ao governo de Santa Catarina

O partido tem três pretendentes

06/08/2021

Por

Antídio Lunelli segue firme na pretensão da candidatura ao governo de Santa Catarina

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli continua firme na pretensão de ser o candidato do MDB ao governo do Estado. O partido tem três pretendentes. Além dele, mais o senador Dário Berger e o deputado Celso Maldaner. A escolha será feita pelos filiados. Lunelli disse que a disputa é salutar e garante que não existe racha, apenas uma disputa de pessoas que querem ter a oportunidade de disputar em 2022 a sucessão do governador Carlos Moisés.

Leia mais:

Ele se considera preparado. “Já estive nos dois lados do balcão. Fui (e sou) agricultor, fui funcionário e empresário e, agora, cumpro o segundo mandato como prefeito de Jaraguá. Gosto de fazer gestão, de modo transparente e seguro, cuidando do dinheiro dos outros muito mais do que o meu”, disse ontem durante a livre “JDV em Foco Especial”, na redação deste jornal.

Lunelli se vê em amplas condições de dar contribuição com a sua experiência em gestão empresarial e pública também no Estado, se este for o desejo do MDB e do povo catarinense. Ele continua percorrendo as regiões de Santa Catarina mantendo contato com as bases e finaliza na próxima semana o périplo em São Lourenço do Oeste.

O partido vai disputar como cabeça de chapa. Pode ir de chapa pura, o que é improvável, ou coligado. “Não vejo nenhum problema nisso. Muitos dos que se dizem pré-candidatos são meus amigos ou conhecidos. Considero-me preparado e o povo de Santa Catarina não quer mais votar em inexperiente como na última eleição. Ele vai analisar quem tem perfil de gestor e que já mostrou que faz”, observou.

Se for o escolhido pelo MDB terá de renunciar ao mandato. A sua única opção é o governo do Estado. “Não tenho vocação para o legislativo, meu perfil é o executivo”, disse. Lunelli disse que o sucesso de um governante depende da sua equipe. O bom relacionamento com a imprensa é visto também como fundamental para um governante.

Caso dispute o governo e não for eleito, cuidará dos seus negócios, mas não se afastará da política.

 

Eleição de Bolsonaro foi necessária àquele momento

 

O prefeito foi eleitor de Bolsonaro em 2018 e disse que ainda continua apostando nele, mas o presidente decresceu no seu conceito por conta de suas picuinhas, em detrimento dos grandes temas nacionais. “Se antes ele tinha nota dez, agora tem sete na minha avaliação”.

Contudo, Lunelli disse que a eleição de Bolsonaro foi necessário para aquele momento. Ele critica os extremismos da direita e da esquerda, como vem ocorrendo na política brasileira e vê com bons olhos outro nome de centro direita para a disputa presidencial.

O prefeito diz que Bolsonaro, pela votação expressiva que recebeu no primeiro e segundo turno em Santa Catarina, está devendo ao Estado.

Nesta sexta-feira (6), em Joinville, Lunelli e empresários participam de encontro com o presidente. Uma reivindicação que será reforçada será mais recursos para as obras de duplicação da BR-280, entre São Francisco e Jaraguá do Sul.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x