Colunas

Golpes Digitais

O aumento no fluxo de dados, negociações e transações financeiras pela Internet atraiu a atenção de oportunistas que, constantemente, estão aplicando novos e mais modernos golpes digitais, lesando as pessoas.

31/08/2021

Por

Advogada na Brugnago Advogados, inscrita na OAB/SC 54.861. Possui pós-graduação em Direito Civil e MBA em Gestão Empresarial. Pós-graduanda em Direito Processual Civil

Talvez seja por causa da pandemia, talvez seja apenas em decorrência da evolução das tecnologias, mas cada vez mais utilizamos o meio digital para nos comunicar, fazer compras, buscar serviços, etc.

E infelizmente junto com essa mudança de comportamento das pessoas, de preferirem o digital ao presencial, se intensificaram eles: os golpes pela Internet.

O aumento no fluxo de dados, negociações e transações financeiras pela Internet atraiu a atenção de oportunistas que, constantemente, estão aplicando novos e mais modernos golpes digitais, lesando as pessoas.

Atualmente, os golpes mais populares envolvem o uso de falsos cadastros para furto de informações pessoais, como por exemplo:

  • Clonagem de WhatsApp por meio do código de verificação (informação que nunca deve ser repassada à terceiros);
  • Golpe do PIX;
  • Pacote de dados gratuito, supostamente oferecido pela ANATEL;
  • SMS ou WhatsApp informando encerramento de contas bancárias, ou diminuição de limite, induzindo a pessoa a clicar em links, preenchendo cadastros;
  • Perfil falso nas redes sociais que age como estelionatário;
  • Sites de empresas falsas, ou anúncios falsos em sites de ­E-commerce (Mercadolivre, etc.), de mercadorias que nunca são entregues ao consumidor;
  • Roubo de dados de dispositivos conectados ao 5G, entre outros.

Como vemos, os golpistas estão cada vez mais “criativos”, o que é bastante preocupante! Devemos sempre estar atentos e desconfiar de qualquer situação suspeita, ainda mais quando envolve o mundo virtual.

Para te ajudar a evitar golpes digitais, separei abaixo algumas dicas que podem ser úteis:

  • Desconfie de promoções muito baratas, ofertas muito benéficas ou mensagens estranhas (enviadas tanto por pessoas que você conhece quanto por desconhecidos);
  • Não clique em links desconhecidos recebidos em aplicativos de mensagem ou e-mail;
  • Não abra anexos enviados por e-mails, por remetentes desconhecidos ou suspeitos (na dúvida, exclui o e-mail);
  • Nunca forneça dados pessoais para qualquer pessoa (foto de documento, senhas de cartões, senhas de aplicativos, etc.);
  • Acesse suas redes sociais somente pelo aplicativo e/ou site oficial;
  • Bancos não solicitam senhas por e-mail, WhatsApp, ligações; também não enviam links de acesso. Na dúvida, vá até sua agência e tire as dúvidas;
  • Nunca informe nenhum código de verificação que você recebeu à terceiros (especialmente de WhatsApp).

Ao identificar algo suspeito, denuncie! Caso você tenha sido vítima de algum golpe, procure ajuda antes que algo mais grave aconteça. Quanto antes identificar que é golpe, maiores as probabilidades de solucionar.

Atualmente, por força das alterações trazidas pela Lei nº. 14.155/2021, as penas para os crimes de violação de dispositivo informático, furto e estelionato cometidos de forma eletrônica ou pela internet, ficaram um pouco mais graves, o que é favorável à vítima.

Portanto, se você caiu em algum golpe pela Internet, tente reunir o máximo de informação e procure um advogado de sua confiança o mais rápido possível, para reverter a situação.

ATENÇÃO: esta publicação possui meramente caráter informativo, não substituindo uma consulta com profissional especializado.

Notícias relacionadas

x