Geral

Infraestrutura de transporte precisa de R$ 8,8 bilhões só para as rodovias

A Agenda Estratégica da Indústria para Infraestrutura de Transporte e a Logística Catarinense mostra que Santa Catarina vai precisar de R$ 11,5 bilhões até 2023 para manter e ampliar a infraestrutura de transporte existente ou em construção

11/12/2019

Por

Infraestrutura de transporte precisa de R$ 8,8 bilhões só para as rodovias

A Agenda Estratégica da Indústria para Infraestrutura de Transporte e a Logística Catarinense mostra que Santa Catarina vai precisar de R$ 11,5 bilhões até 2023 para manter e ampliar a infraestrutura de transporte existente ou em construção nos modais rodoviário (R$ 8,8 bilhões), ferroviário (R$ 833,5 milhões), aeroviário (R$ 480 milhões) e aquaviário (R$ 1,45 bilhão). Deste total, R$ 7,1 bilhões são relativos à investimentos federais, R$ 1,25 bilhão estadual, R$ 150 milhões municipais e R$ 3 bilhões do setor privado.

Em média, Santa Catarina precisa do aporte de R$ 2,89 bilhões por ano em infraestrutura, revela o documento lançado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), na segunda-feira (9), em Florianópolis, com a participação de lideranças industriais, políticas e especialistas na área.

Nesse contexto, segundo a Federação das Indústrias, para que as obras de duplicação da BR-280 não parem de vez nos três lotes em construção, serão precisos R$ 228,3 milhões em 2020. Mas, a princípio, apenas R$ 70 milhões devem ser liberados no ano que vem. Mesmo assim, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Santa Catarina, Ronaldo Carioni Barbosa, garante que no ano que vem serão entregues os primeiros 31 quilômetros da BR-280, trecho da BR-101/Jaraguá do Sul.

Incluindo os dois túneis no Morro Vieira.No sentido oposto, até São Francisco do Sul, tudo ainda está no papel. No caso dos quatro lotes da BR-470, em andamento, outros R$ 176,8 milhões. Pelo sistema Monitora, a FIESC acompanha a execução de 40 obras de infraestrutura no estado que totalizam R$ 5 bilhões. São 7 obras no modal aeroviário (R$ 219 milhões), duas no aquaviário (R$ 597 milhões), sete no ferroviário (R$ 153 milhões) e 24 no rodoviário (R$ 4 bilhões). 97% das 40 obras analisadas encontram-se com o prazo expirado ou com o andamento comprometido.

O Orçamento Geral da União (OGU) e PAC ainda para 2019 para Santa Catarina previa R$ 670 milhões em obras de infraestrutura. Mas, desse total, até novembro foram pagos apenas R$ 457 milhões, dos quais 42% são referentes a restos a pagar de anos anteriores.

Santa Catarina tem 2.606 km de rodovias federais. É o quarto estado com maior número de mortes nestes trechos: em 2018 foram registrados 8.478 acidentes e 387 mortes. O estado tem outros 8.435 km de rodovias estaduais, que no período totalizaram 7.409 acidentes e 229 mortes. Somadas as estatísticas das estradas estaduais e federais, a média diária é de 44 acidentes e duas mortes.

Notícias relacionadas

x