Geral

Nova classificação de risco reduz medidas sanitárias

Isso significa que passam a valer liberações e flexibilizações das medidas sanitárias para o combate à Covid-19 (na tabela em anexo).

22/10/2020

Por

Nova classificação de risco reduz medidas sanitárias

A nova classificação de risco divulgada hoje (22) pelo governo do Estado tira a região Nordeste da situação grave para alta. Isso significa que passam a valer liberações e flexibilizações das medidas sanitárias para o combate à Covid-19 (na tabela abaixo). Porém, o uso de máscara permanece obrigatório para toda população ao entrar ou permanecer em estabelecimentos e locais públicos ou privados, além das regras de distanciamento e higiene como o uso frequente de álcool gel 70%.

Para evitar que a região volte para classificação de risco grave, o que provocará a volta de medidas mais restritivas, é importante que toda população continue com as medidas de prevenção. Assim, evita-se o aumento no número de casos e de internações hospitalares por Covid-19 e a disseminação do vírus.

A redução na classificação de risco altera o cenário de restrições. No município, os estabelecimentos de alimentação como bares, restaurantes, lanchonetes e afins, continuam com a limitação do horário de funcionamento das 6h às 23h, porém, com possibilidade de apresentação musical individual ou de duplas. Casas noturnas, pubs, boates, casas de shows e afins ainda estão proibidas de abrir. Atividades escolares e pedagógicas presenciais devem ter o retorno gradativo, mediante aprovação do Plano de Contingência de cada instituição de ensino aprovada pela comissão especial da Secretaria de Educação.
Acompanhe abaixo o que muda nas atividades e a capacidade de lotação dos estabelecimentos:

 

Painel Covid – O Painel Covid de ontem (21) dsponível em https://www.jaraguadosul.sc.gov.br/covid19/, apontou, na semana de 11 para 17 de outubro, elevação do número de atendimentos nas unidades de saúde em relação ao período de 4 a 10 de outubro. Foram 691 e 382 os números oficiais, respectivamente. Os casos confirmados por semana também apresentaram majoração. Foram 144 casos de 4 a 10 de outubro e 186 de 11 a 17 de outubro. A cidade tem o registro de 3.724 casos confirmados, 3.442 recuperados e 238 pessoas em tratamento, além de 44 óbitos. A taxa de reprodução viral aumentou para 1.320 e o ideal é abaixo de um. Quando superior a um, cada paciente transmite a doença para, pelo menos, mais uma pessoa e o vírus se dissemina. Se é menor do que um, cada vez menos indivíduos se infectam e o número dos contágios retrocede.

Notícias relacionadas

x