Geral

O corpo fala: 6 expressões corporais e seus significados

Pode até parecer roteiro de TV, mas o tema é real. A comunicação não-verbal é tema, até mesmo, de livros.

08/10/2022

Por

Editora, analista SEO e responsável pelo conteúdo que escreve. Atenta aos conteúdos mais pesquisados do país.

A série da FOX Lie to Me fez época na TV mostrando um especialista em decifrar as mensagens expressadas pelo corpo das pessoas. O protagonista do seriado era capaz de perceber e traduzir os significados de expressões faciais, movimentos, postura, contato visual, gestos, tom e volume da voz e microexpressões.

Pode até parecer roteiro de TV, mas o tema é real. A comunicação não-verbal é tema, até mesmo, de livros. Em O corpo fala, Pierre Weil e Roland Tompakow analisam a fundo o que cada gesto realmente quer dizer. Ficou curioso? Confira conosco algumas linguagens corporais e o significado por trás delas.

1. Braços cruzados na altura do peito

(Fonte: Unsplash)

A não ser que você esteja em um ambiente cuja temperatura esteja baixa, causando frio, manter os braços cruzados na altura do peito indicará que você está na defensiva. Na linguagem corporal, quando uma pessoa cruza os braços é um indicativo de insegurança, irritação ou que a pessoa está fechada, isso é, pouco receptiva ao que está ouvindo ou vendo.

No caso da cena se repetir em uma reunião, por exemplo, você pode estar diante de pessoas que não estão engajadas com o momento, quem sabe até irritadas. O importante é saber fazer a leitura do contexto.

2. Cruzar as pernas

(Fonte: Unsplash)

Relativamente semelhante aos braços cruzados, manter as pernas cruzadas quando está conversando com outra pessoa pode significar incômodo com a situação, tédio ou chateação, especialmente se o movimento de cruzar for repetitivo. Recrutadores costumam interpretar o cruzar de pernas pelo tornozelo como tentativa de esconder alguma informação.

Agora, manter as pernas cruzadas na altura do joelho é o tipo de comunicação não-verbal que indica poder e dominação. Se vier acompanhado de braços relaxados, acrescente a essa leitura a sensação de confiança e de receptividade.

3. Inclinar a cabeça para o lado

(Fonte: Unsplash)

Imagine a seguinte situação: você está em uma reunião, ou conversando com um potencial crush, além de manter contato visual com você, a pessoa inclina ligeiramente a cabeça para um dos lados, não importa qual.

Essa é uma mensagem de comunicação não-verbal que indica que o outro indivíduo está ouvindo atenta e profundamente, ou seja, está interessado no que ouve, em receber a informação. Novamente, é preciso estar atento ao contexto, já que a inclinação pode ser apenas o corpo manifestando cansaço por excesso de concentração.

4. Coçar ou puxar a orelha

(Fonte: Unsplash)

Coçar ou puxar a orelha, veja só, também é uma linguagem corporal – a não ser que você tenha sido picado por um pernilongo, ou uma mosca esteja sobrevoando o ambiente.

Especialistas sugerem que pessoas que estão em processo de tomada de decisões costumam dar suaves puxadas na orelha. Agora, se esse puxão for mais forte e muito repetitivo, pode indicar indecisão ou que a pessoa está sendo evasiva.

5. Conversar olhando para o chão

(Fonte: Psicologia Online/Reprodução)

Já conversou com alguém e percebeu que essa pessoa, além de evitar contato visual, mantinha a cabeça voltada para o chão? De acordo com os especialistas em linguagem corporal, essa atitude indica que o indivíduo se sente inseguro. Nas situações que envolva questões profissionais, pode sinalizar fraqueza ou falta de confiança sobre o que se diz.

Sabemos que ficar encarando a outra pessoa durante um diálogo também não é das coisas mais recomendadas, mas você deve tentar manter os olhos no nível do rosto, rompendo o contato visual de quando em quando olhando para o lado, preferencialmente.

6. Esfregar o nariz

(Fonte: Millers Guild/Reprodução)

Se você estiver resfriado, é até normal coçar o nariz, em especial se houver coriza. Porém, dentro da comunicação não-verbal, esfregar ou tocar insistentemente o nariz, especialmente com o dedo indicador, pode transmitir a sensação de desonestidade.

Por isso, é ideal que em situações que exijam franqueza e honestidade das partes, você controle o eventual tique de cutucar o nariz. Da mesma forma, preste atenção quando estiver conversando com alguém e essa pessoa agir desta maneira. Pode ser um sinal de que ela não seja tão confiável assim.

 

Fontes 

  • Science of People,
  • Better Help
  • Very Well Mind
Imagem  Millers Guild
Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x