Estadual

Perícia médica concluiu que autor do ataque a escola infantil em Saudades era capaz de entender caráter do crime

O ataque à escola infantil Pró-Aquarela, aconteceu na manhã do dia 4 de maio deste ano

20/10/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Perícia médica concluiu que autor do ataque a escola infantil em Saudades era capaz de entender caráter do crime

Divulgação/Corpo de Bombeiros

A perícia médica oficial de Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, indicou que ele tinha “plena capacidade de entender o caráter criminoso do fato” no dia do ataque a escola infantil em Saudades, no Oeste catarinense.

O documento também atestou que, atualmente, ele sofre de distúrbio, mas que isso não compromete a autonomia do jovem no dia do crime. 

O exame pericial foi anexado ao processo judicial na terça-feira (19). Segundo o Ministério Público de Santa Catarina, o juiz responsável pelo caso vai decidir se o garoto vai ser julgado pelo tribunal do júri. Ele continua preso. 

O ataque à escola infantil Pró-Aquarela, aconteceu na manhã do dia 4 de maio deste ano. O jovem matou três crianças e duas funcionárias, além de ferir gravemente outra criança, que sobreviveu. 

De acordo com o MPSC, Mai respondeu por cinco homicídios consumados e 14 tentados com três qualificadores: motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

De acordo com o produtor de Justiça, Douglas Dellazari, das 40 pessoas, 19 “tiveram de alguma forma a sua vida colocada em risco” e, por isso, o MPSC denunciou Mai por tentativas de homicídio.

Assim como a Polícia Civil, o MPSC afirmou que o autor agiu sozinho e não falou para ninguém, nem mesmo na internet, que cometeria o crime.

O delegado responsável pela investigação, Jerônimo Marçal Ferreira, afirmou no dia 14 de maio, que Mai tinha pressa e queria matar o maior número de pessoas

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp! 

Notícias relacionadas

x