Colunas

Uma caixa mágica

A importância e seu relevante papel para a humanidade, fez com que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reconhecesse o dia 13 de fevereiro como dia mundial do Rádio. Uma caixa mágica que encurtou distâncias.

14/02/2021

Por

Professor Pesquisador, Mestre em Educação, Especialista em Planejamento Educacional e Docência do Ensino Superior, Historiador e Pedagogo. Entusiasta da Educação

Uma caixa mágica

Primeira vez do rádio

A primeira transmissão de rádio aconteceu em um evento esportivo na regata de Kingstown, para o jornal de Dublin.

Rádio no mundo

O desenvolvimento do rádio teve início no ano de 1860, quando o físico escocês James Maxwell descobriu a existência das ondas de rádio.

Não existe um consenso sobre o inventor da radiodifusão. Alguns nomes são bastante vinculados a esse título: o do italiano Gulgielmo Marconi, que patenteou a transmissão-recepção eletrônica por centelhamento dos sinais telegráficos em código Morse em 1896, e o do norte-americano Nikola Tesla.

Rádio no Brasil

O Brasil também tem parte no pioneirismo do rádio, apesar de não ser reconhecida.

O brasileiro Roberto Landell de Moura, um padre gaúcho, supostamente realizou transmissões de rádio em 1893 (dois anos antes de Marconi), e também realizou a primeira transmissão de voz humana no Brasil em 1899. Ele patenteou um sistema fotônico-eletrônico no Brasil, em 1901.

O rádio para quê?

As primeiras utilizações foram, principalmente, para manter o contato com navios em alto-mar. Mas nessa época o rádio era incapaz de transmitir a fala, e em vez disso enviava mensagens em código Morse, conseguindo assim a comunicação entre os navios e as estações em terra.

Desenvolvimento do rádio

O rádio teve seu maior momento de utilização durante a Primeira Guerra Mundial. Ambos os lados usaram o rádio para transmitir mensagens aos soldados e oficiais superiores, bem como as pessoas na frente de batalha.

Após o fim da guerra, com o crescimento dos receptores de rádio, a transmissão começou na Europa e nos Estados Unidos. Oficialmente, a transmissão de voz só ocorreu em 1921 e foi introduzida às ondas curtas em 1922.

O rádio oficialmente no Brasil

A primeira transmissão oficial radiofônica do Brasil aconteceu em 1922, no Rio de Janeiro, com o presidente Epitácio Pessoa, em comemoração ao centenário da Independência do Brasil.

No ano seguinte foi fundada por Roquette-Pinto a primeira emissora de rádio do país: a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro.

Em 1938 o Brasil acompanhou as transmissões dos jogos da Copa do Mundo, sediada na França, e se rendeu ao jornalismo radiofônico que noticiava os temores de guerra na Europa.

O rádio torna-se o centro da família brasileira

Na década de 1940 a audiência era crescente e os programas eram feitos para as massas.

O programa que melhor sintetiza essa ascensão é o “Repórter Esso”, que estreou em 1941 e foi o primeiro noticiário que não se resumia a ler as notícias do jornal impresso.

Surgiram as primeiras emissoras em frequência modulada (FM), com qualidade de som melhor que as AM. No início operavam apenas com músicas instrumentais, ideais para salas de espera e ambientes internos. As telenovelas, além dos jornais, conquistam a atenção da população.

O rádio conquista os jovens

A partir de 1976, quando algumas emissoras começaram a dirigir sua programação para este segmento. Um dos destaques é a transmissão dos grandes festivais de música. – https://www.santanafm.com.br /fonte.

 

Receba as colunas e notícias do JDV no seu WhatsApp!

Notícias relacionadas

x