Geral

Vulcão Cumbre Vieja deixa rastros de destruição e pessoas sem moradia

Um mês depois da primeira erupção, a visibilidade no território fica cada vez mais difícil e a quantidade de matéria que continua a sair do vulcão impressiona

19/10/2021

Por

Vulcão Cumbre Vieja deixa rastros de destruição e pessoas sem moradia

Reuters/Juan Medina/Direitos Reservados

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, na Espanha, continua em atividade, expelindo lava e cinza. Um mês depois da primeira erupção, a visibilidade no território fica cada vez mais difícil e a quantidade de matéria que continua a sair do vulcão impressiona.

O português, Luís Ramos, trabalhava em uma plantação de bananas, uma das principais fontes de riqueza da ilha. Ramos perdeu o emprego e sua moradia. Agora vive na casa do patrão da mulher, com o sogro, a mulher e os filhos. O português diz que já nem sabe identificar bem o local onde morava.

Trinta dias depois do início da erupção, continua sem nada, recorreu às seguradoras e ainda não obteve resposta. Agora, só pede um sítio para ficar nem que seja provisório.

O Cumbre Vieja continua com atividade intensa, apesar de, nas últimas horas, ter entrado numa fase de “estabilidade e lentidão”.

As autoridades alertaram, em comunicado, que dada a previsão da chegada ao mar de uma frente ativa de lava, e da provável emissão de mais gases nocivos para a saúde, poderá ser determinado um confinamento da população em áreas próximas.

Esse rio de lava acabou por, nas últimas horas, desacelerar a velocidade para apenas dois metros por hora, adiando por mais alguns dias o contato com as águas do Oceano Atlântico.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x