Protetor solar

Vicente Caropreso

Médico e Deputado Estadual

Ver artigos

O planeta Terra é envolvido por várias camadas de ar.

O estrato mais alto da atmosfera é a camada de ozônio. Ela funciona como um filtro, diminuindo a força dos raios ultravioleta emitidos pelo sol que banham nosso planeta.

Nossa civilização industrial emite muitos gases que vão parar na atmosfera e que abriram buracos na camada de ozônio, permitindo assim a passagem dos raios ultravioleta em mais quantidade.

A alta exposição a esses raios, de acordo com cientistas, vem causando um aumento no número de casos de câncer de pele.

Por esse motivo, a exposição ao sol, hoje em dia, só é considerada segura com o uso de protetor solar.

Os filtros solares têm um fator de proteção representado por números: 15, 30, 60, etc.

Quanto mais alto, maior a proteção. Quanto mais clara a pele, mais alto deve ser o fator; mas o correto é consultar o dermatologista, ele é o profissional certo para indicar qual o melhor produto para cada tipo de pele.

Não basta apenas se besuntar de protetor e achar que está protegido, preste atenção nestas dicas para usar corretamente o filtro solar:

  • Não aplique o filtro enquanto estiver ao sol. Para obter a maior proteção, passe o produto enquanto estiver à sombra e espere quinze minutos antes de ir ao sol;
  • Se for banhar-se, reaplique o filtro solar depois de sair da água, faça o mesmo se ficar ao sol por mais de 2h;
  • Use filtro solar também no dia a dia e não só na piscina ou na praia;
  • Não use protetor solar vencido: fique atento ao prazo de validade do produto;
  • Se for praticar esporte, use um filtro específico para atividades esportivas, com ingredientes como dióxido de titânio e óxido de zinco em sua formulação, para não perder a proteção quando suar.

Cuide-se! Evite as queimaduras de sol e o câncer de pele, use protetor solar junto com seu bom senso: não se exponha ao sol nas horas em que os raios solares são mais fortes, entre às 10h e às 16h e passe o verão numa boa.