Colunas

Coluna: Relação entre alimentação e memória

Uma alimentação saudável é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. E quando falamos da melhora da memória e concentração, a alimentação é fundamental.

Nutricionista (CRN10 8435)

Coluna: Relação entre alimentação e memória

Uma alimentação saudável é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo.

E quando falamos da melhora da memória e concentração, a alimentação é fundamental.

Uma alimentação boa para o cérebro deve ser rica em peixes, frutas, legumes, verduras, sementes, ovos e leite, pois todos esses alimentos são ricos em vitaminas e minerais os quais possuem substâncias antioxidantes, que evitam danos nos neurônios, além de melhorar a memória e ajudar a prevenir o desenvolvimento de doenças como depressão, demência, Alzheimer e Parkinson, por exemplo.

Vou listar abaixo alguns alimentos, quais seus benefícios e relação de cada um com a saúde do seu cérebro:

1 – Salmão, atum e sardinha: são excelentes fontes de ômega 3, que é essencial para a formação das células cerebrais e neurais.

2 – Chocolate preto: é rico em flavonóides, catequinas e epcatequinas, que tem função antioxidante, reduz os danos nas células do cérebro e estimula sua oxigenação, ajudando, também na melhora do aprendizado e declínio mental natural que ocorre com o envelhecimento.

3 – Sementes de abóbora: são ricas em antioxidantes como os ácidos fenólicos e flavonóides, que inibem a ação dos radicais livres nas células cerebrais diminuindo assim seus danos. Além disso, as sementes de abóbora são excelentes fontes de minerais como ferro, zinco, cobre e magnésio importantes para melhorar o funcionamento dos neurônios, além de aumentar a capacidade de aprendizado e memória.

4 – Brócolis: por conter flavonóides, vitamina K e vitamina C, ele é um excelente alimento para a saúde cerebral. A vitamina K também é muito importante para a formação de esfingolipídios, uma gordura contida nas células cerebrais que atua na sua proteção, ajudando assim na melhora da memória.

5 – Leite: contém triptofano, um aminoácido essencial para a produção de serotonina, o qual auxilia no melhor funcionamento do cérebro e memória;

6 – Ovos: são fontes de vitaminas do complexo B, principalmente as Vitaminas B6, B9, B12, folato e colina, que são essenciais para o desenvolvimento do cérebro e para a formação de componentes dos neurônios. Alguns estudos mostram que a deficiência de vitamina B12, em especial, pode prejudicar ainda mais a memória, então seu consumo adequado é fundamental.

7 – Fontes de Vitamina C como laranja, tangerina e acerola, por ser antioxidante são poderosos no combate dos radicais livres, que são responsáveis por danificar os neurônios. Por esse motivo, incluir fontes de vitamina c pode ajudar a melhorar a memória e reduzir o risco de desenvolvimento do Alzheimer;

8 – O tomate possui um composto chamado licopeno, o qual tem ação anti-inflamatória e antioxidante ajudando assim a reduzir a inflamação dos neurônios e o estresse oxidativo causado pelos radicais livres. Por isso, seu consumo ajuda a prevenir doenças que podem afetar o cérebro, tais como o Alzheimer, a isquemia cerebral e a convulsão.

Em resumo, inclua os alimentos citados acima, pois são ótimas fontes de compostos antioxidantes e anti-inflamatórios, que são fundamentais para uma boa memória e para evitar doenças que possam futuramente causar problemas relacionados a danos cerebrais.

Para obter esses benefícios, é importante que você consuma esses alimentos todos os dias. Além disso, não fique muito tempo sem se alimentar, pois o cérebro fica facilmente sem energia. Beba bastante água e evite bebidas alcoólicas, pois são extremamente tóxicas para o cérebro.

A alimentação para uma boa memória deve ser orientada por um profissional nutricionista, pois é o profissional capacitado para avaliar individualmente cada paciente e sugerir o plano adequado para suas necessidades.

Para maiores informações entre em contato através do e-mail: fernandasilvestri@hotmail.com

Atenção: esse conteúdo é de caráter informativo. Isso não substitui um acompanhamento com profissional Nutricionista.

Notícias relacionadas

x