Geral

“Noticiar a partida de um amigo é uma reportagem que nenhum jornalista quer escrever”, lamenta colega de vítima de acidente em Jaraguá

Anderson Zart se envolveu em um acidente de trânsito na tarde desta segunda-feira (3). Ele está sendo velado, em Caçador. 

04/08/2020

Por

“Noticiar a partida de um amigo é uma reportagem que nenhum jornalista quer escrever”, lamenta colega de vítima de acidente em Jaraguá

O corpo do homem que morreu após um acidente de trânsito no Centro de Jaraguá do Sul está sendo velado na manhã desta terça-feira (4), em Caçador.  Conforme a funerária, seu sepultamento irá ocorrer às 13h no Cemitério Municipal da cidade. 

Anderson Zart, de 31 anos pilotava uma motocicleta quando colidiu contra um carro. Com o impacto da batida, a vítima foi arremessada e veio a óbito no local do acidente. 

Ele era supervisor geral de uma rede de postos de combustíveis em Jaraguá e trabalhou como repórter de segurança, em Caçador. Sua morte pegou familiares e colegas de trabalho de surpresa.

Leia mais:

Nas redes sociais, amigos lamentaram a perda repentina de Anderson. “Hoje foi um dos dias mais difíceis que já passei depois que entrei para o jornalismo. Noticiar a partida de um amigo, é uma reportagem que nenhum jornalista quer escrever”, disse um colega.

Em outra publicação, uma jornalista que trabalhou com Zart relembrou os momentos em que conviveram juntos.

“A redação era sempre uma alegria com sua presença. Sempre agitado em busca das informações. sempre amigo e parceiro para caronas nas pautas, nos inúmeros fechamentos de edição. Éramos uma família e você fez e fará sempre parte dela”, lamentou.

O acidente

A colisão ocorreu na Rua Reinoldo Rau, no Centro, em Jaraguá do Sul. A batida ocorreu por volta das 14h40.

Segundo a Polícia Militar, a vítima conduzia uma motocicleta Yamaha XJ6 N e colidiu contra um VW T Cross que transitava pela Rua José Albus e tentava atravessar a Reinoldo Rau.

Em relato à PM, a motorista do veículo disse que dois carros pararam para que ela pudesse realizar uma manobra.

O motociclista transitava pela terceira faixa, local em que ocorreu a colisão.

O homem foi socorrido pelos bombeiros e pela equipe médica de um posto de saúde mas, não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. O Instituto Geral de Perícias (IGP), foi acionado para remover o corpo da vítima. 

A condutora do veículo, uma mulher de 76, apresentou pequenas lesões e recusou atendimento

 

 

 

Notícias relacionadas

x